10/08/09

Liguei a televisão e dei de caras com a RTP no programa das manhãs de Verão na santa terrinha do meu pai. Lá me assolapei ao sofá a ver se via alguém conhecido, alguma prima que conheça, ou tia ou até mesmo a avó (nunca se sabe).
Não, não vi ninguém conhecido, diga-se de passagem que era o mais certo, pois que uma terra aonde só se vai uma vez por ano é mais do que normal não conhecer ninguém! Mesmo assim, senti que aquela vila longe no mapa não me é totalmente indiferente, não é que goste porque não gosto particularmente, mas até tem umas paisagens bonitas, gente simpática que me fala quando lá vou e sabem que sou filha do fulano-tal (que até podem nem ver há quase 30 anos mas sabem quem é) e comida bem boa! A seguir a ver a família é do que mais gosto quando lá vou, a broa de milho e de centeio, o pão de ló, o cabrito assado em forno de lenha com batata e arroz no forno, o arroz de cabidela e podia continuar por aí fora...Vai daí , talvez ainda vá lá este Verão fazer uma visitinha à família.

1 comentário:

kuka disse...

Tanta coisa boa,já fiquei com fome.