18/03/09

Eu nunca me vou habituar à morte.
Nunca me vou habituar ao sofrimento, aos gritos de dor.
Eu nunca me vou habituar à saudade, à solidão, às injustiças da vida.
Eu nunca me vou habituar a desistir, a resignar-me, a perder sem lutar.
Eu nunca me vou habituar ao medo da perda dos que amo, ao medo das doenças, da velhice ruim.
Eu nunca me vou habituar à miséria, às histórias de vidas desgraçadas.
Eu nunca me vou habituar a ver pessoas da minha idade a morrer lentamente, ao fim da linha.
Eu nunca me vou habituar a estas coisas porque não quero, porque não posso, porque faz de mim mais humana e porque tem de ser assim.
Mas vou aprender a disfarçar... porque assim tem de ser.

6 comentários:

vcrc disse...

isso faz de ti muito mais que tu mesma, faz de ti alguem genuíno e guerreiro.


... Sei do que falo.. :)

http://alma-do-tempo.blogspot.com/2008/11/saudades.html

Menina do Mar disse...

É isso, disfarça, mas nunca mintas a ti mesma ;)
eu não consegui aprender a disfarçar, por isso valorizo muito as pessoas que o consegue e que assim tem "força" para estar lá a apoiar os outros na ultima transição da vida...

Força, como diriam os coreanos: Ajaja, ajaja! Ajaja, Fighting!
*

... Henrik ... disse...

Tou contigo rapariga!
É difícil, nunca há nenhuma frase ou palavra para situações que vives diariamente sem que te sintas insatisfeita ou resignada...

O truque é exercendo a nossa função sem muitas emoções à vista e oferecendo o melhor que nós temos para dar. Pelo caminho ainda vamos aprendendo algumas lições de vida com quem tentamos ajudar na sua dura condição.

Eu já tenho tido algumas experiências e já escrevi sobre elas, dá uma olhadela quando puderes:

http://henriklife.blogspot.com/2009/02/redencao.html

Hang on to the Life and happiness that you bring upon those who are in need. Beijo! *

miúda gira disse...

Fui ver os posts respectivos:

VCRC: tenho tanta pena que tenhas passado por uma situação tão difícil,fiquei meia abananada com o teu post. Uma perda assim deve ser horrível...

Henrik: Não sabia que trabalhas no IPO.Muito bem, muita coragem! Eu fugi o mais que pude do meu estágio lá. Infelizmente também já tive família aí internada e este ano vou passar por aí em estágio. O IPO de Lisboa é um sítio com pessoas fantásticas e excelentes profissionais.

Beijinhos e obrigada por partilharem estas vossas experiências tão intensas comigo.

Ana C. disse...

Podemos até habituarmo-nos, mas nunca nos conformamos, pois se o fizessemos era sinal de que o nosso coração tinha endurecido...
Entendo-te muito bem.

JS disse...

Não te habitues mesmo...A vida tem destas coisas, mas o nosso olhar para elas será sempre inconformado.

Um abraço